Arquivo

Arquivo do Autor

O QUE É MEMÓRIA FAMILIAR?

img-arvore

Memória Familiar é um presente para as futuras gerações, uma forma de manter o legado, valorizar os esforços e o trabalho que sedimentaram a base o sucesso da família. Mais que os negócios, a família é o apoio e o motivo de sua continuidade. Conhecer a história propicia entender as origens e os valores que fizeram e motivaram o sucesso. É unir todos em um único lugar, ser um fator de união, além de preservar a relação entre os membros.
Somente com a construção da Memória Familiar se torna possível relembrar a qualquer instante, em qualquer lugar, os fatos emocionantes que marcaram uma família como os
nascimentos, aniversários, homenagens, casamentos e eventos, que hoje estão em um álbum, de apenas um dos membros.

Memória: arquivos da alma

Memória são arquivos da alma,

nela imagens ficam gravadas

junto com sentimentos

 

Kaciane e a importância da leitura

Kaciane_ImportanciaLeitura

Biblioteca Formando Leitores da menina Kaciane Caroline

Doações para Biblioteca de Kaciane

Ela já leu mais de 500 livros e foi capaz de realizar seu sonho de disponibilizar uma biblioteca para incentivar o hábito de leitura para todos (principalmente crianças) e agora com mais de4 mil exemplares de todos os estilos, a Kaciane Caroline, de apenas 10 anos, quer ampliar esse sonho e transformar esse gigantesco acervo em uma biblioteca funcional. E como nosso modelo inspiracional, vamos ajudá-la a incentivar a formação de pequenos leitores, para que no futuro crescam como uma sociedade melhor.

Para concretizar esse sonho, criaremos uma biblioteca com capacidade de empréstimos, catalogação e organização de livros, mas para isso é preciso equipamentos, materiais e muita ajuda especializada. Nós da Espaço Conhecimento, vamos guiar a jovem com serviços e conhecimento durante essa jornada. Mas para questões financeiras, vamos contar com uma pessoa muito especial: você! Se você também vê uma parte de Kaciane dentro de você epercebe a importância da literatura para as nossas crianças, contribua com essa biblioteca clicando em: http://www.kickante.com.br/campanhas/o-sonho-uma-biblioteca-para-todos/

A saga de Kaciane em defesa dos livros ganha novo capítulo

Biblioteca Formando Leitores de Kaciane Marques

Com apenas 10 anos, 500  livros lidos. O sonho de uma biblioteca para incentivar o hábito de leitura realizado e cerca de 4 mil exemplares novos e usados de todos os estilos. Doações não param de chegar.

Para organizar todo esse acervo, a menina Kaciane Caroline Marques ganhou a catalogação de uma empresa paulistana. O presente foi recebido pela menina, dia 24 de setembro, com muita empolgação. “Agora, vou poder saber direitinho quais livros tenho na biblioteca e quantos são”, disse Kaciane. Ela conta que não tem relação de livros no espaço cultural recém-inaugurado.

Um projeto específico foi criado para a biblioteca de Kaciane. “Criamos regras simples para que ela possa manter o programa com a inserção de novos volumes. O sistema irá controlar a entrega e a devolução”, afirmou Beatriz Azevedo Castro, diretora da Espaço  Conhecimento.

Catalogação Terceirizada: obras raras e diversas línguas

Nas fotos a Equipe da Espaço Conhecimento e Cultura que atuou no Projeto de Catalogação Terceirizada na UNESP, campus de Araraquara.

CatalogacaoTerceirizadaAraraquara

Foram catalogadas 45.708 obras no período de março a dezembro de 2014, mantendo todos os registros dentro dos padrões estipulados pelo grupo da Coordenadoria Geral de Bibliotecas (CGB). Número este que, de acordo com a equipe local, fez grande diferença para melhoria e crescimento do fluxo informacional nos catálogos online Athena e Parthenon da Universidade.

Neste período, foram diversos os tipos de materiais, em sua maioria obras de coleções especiais, como a do pensador sociólogo Coleção Octavio Ianni, doada à Universidade após seu falecimento e que abrange seus materiais de estudo e as anotações pessoais elaboradas durante toda sua carreira. Também foram catalogadas: a Coleção da Sala de Estudos Clássicos com obras em latim e grego, doada pelos familiares da professora Gilda Reale Starzynski, que dedicou sua vida aos estudos da Língua, Literatura e História Grega; a Coleção Augusto Frederico Schmidt, poeta, editor e político, cujo acervo abriga várias obras em primeira edição e livros com dedicatórias de grandes personalidades da época, entre outras coleções e obras publicadas anteriormente ao ano de 1900, designadas Obras Raras.

A catalogação destas obras exige atenção aos detalhes, pois as informações de editora, local, edição e ano de publicação, são apresentadas de formas diferentes. Quanto mais antiga a obra, mais particularidades.

Em sua maioria, exemplares únicos, não mais encontradas hoje em dia, sem descrição bibliográfica e elementos pré-textuais como a página de rosto, nossa equipe em parceria com as bibliotecárias Ana Paula Meneses, Milena Rodrigues, Carolina Lourenço, Lílian Francisco, Aline Matias e outros membros da Unidade, criaram regras específicas para estas catalogações.

Trabalhar com Obra Rara é enriquecedor para o bibliotecário. Realizar o tratamento técnico destas obras permite conhecer um pouco da história de cada livro, autor, dialeto, país e sua época, resultando em uma maior compreensão do tratamento especial que estas obras requerem, não somente de preservação, mas também para serem transformadas de obra artística/colecionável – muitas vezes apenas para admiração – em obras vivas no acervo, ao torná-las disponíveis para consulta do público usuário e enriquecendo sobremaneira o acervo.

Como esta Unidade da Unesp oferece graduação em Letras, seu acervo tem grande diversidade de idiomas. Trabalhar com obras em diferentes línguas requer cuidado especial no processo de descrição. Nossa equipe, além de português, trabalhou com obras em francês, italiano, espanhol, inglês, grego, russo, alemão, dinamarquês, latim e hebraico.

Patrimônio Cultural na Economia Criativa

Patrimônio Cultural Imaterial

Junto com esta equipe de primeira, Beatriz Azevedo Castro ministrará o curso Patrimônio Cultural Imaterial
dia 01 de setembro das 14 as 17 horas no Conjunto Nacional